Conceito

Apresentação Espaço Art’er

O projeto Art’er,  surge no fim de 2012, com uma intenção clara: virar um ponto de convergência de linguagens artísticas e incentivar o reuso de materiais de descarte de cenografias.

Originário de uma produtora de cenografia, o Estúdio Móbile, o projeto é resultado de uma necessidade de troca, criação e reflexão artística que abarque as novas mídias e linguagens e que se preocupe com as questões da sustentabilidade e do reuso, questões de extrema importância nos tempos atuais.

De maneira colaborativa, busca alargar as redes de relacionamentos e conhecimentos, ampliando as possibilidades de encontros e convivências, democratizando o acesso a arte, a princípio com ações que abarquem o seu espaço geográfico e entorno e posteriormente expandindo essas ações, criando uma rede com outros coletivos, artistas e espaços com esse mesmo foco.

Cientes da importância da integração de diferentes formas de conhecimento e da interação entre profissionais da área de cenografia, arquitetura, design, artistas e interessados em ecologia e sustentabilidade no espaço urbano, busca promover encontros, oficinas, palestras e exposições multimídias, que instiguem a produção de obras artísticas, a reutilização de materiais e a reflexão sobre as formas de habitarmos as cidades.

Atualmente, diversos ambientes multidisciplinares surgem por todo o mundo com o objetivo de aproximar sujeitos com interesses mútuos e de fruição da cultura, espaços que rompam com as barreiras entre as diversas linguagens, onde aconteça à apreciação de produtos artísticos e se fomente discussões que ampliem as ideias sobre as novas mídias e sobre a arte, de forma sustentável e cooperativa.

Galeria de arte

Sendo assim, o Projeto Art’er pretende reunir profissionais e pessoas criativas, promover ações educativas abrangentes e acessíveis à comunidade, propor debates sobre sustentabilidade na arquitetura, no design e na arte, valorizar materiais e peças de reuso, estimular jovens artistas e sua produção e enfim tecer uma grande rede de saberes e indivíduos.

O projeto surgiu de uma proposta única: envolver diferentes artistas e designers para recriar objetos por intermédio do reuso.

Isto porque no DNA do Art’er e de seus criadores pulsa a cenografia: atividade que resulta em quilômetros de tecidos, fios, plásticos, pranchas de madeira, lâminas de vidro e uma infinidade de objetos.

O Art’er exibe trabalhos originários de ações e eventos temporais que, agora transformados, ou recriados, são traduzidos em arte e design pelo talento de artistas, designers, cenógrafos e arquitetos de acordo com um conceito simples: fazer surgir a memória das coisas.

O Art’er propõe um diálogo com a arte contemporânea e com o cotidiano das grandes cidades, num processo de pura experimentação. Assim, desse diálogo, resultam projetos incomuns, carregados de materialidade e com o verniz do nosso tempo.

Curadoria experimental

A curadoria do Espaço Art’er fica a cargo de Anna Mega, responsável também pela criação do projeto e coordenação da produtora de cenografia, Estúdio Móbile.  Desta forma, o Art’er é proposto como um espaço de estudo, não engessado e aberto às novas vivências.

Assim, o Art’er torna-se desde a sua existência um projeto de formas híbridas de arte e da pesquisa em design.

O Art’er é um ambiente plural.

Telefone: (55 11)  3926-2512

Endereço: Rua Vemag 615 – Ipiranga.

Imagens

nivo slider image nivo slider image nivo slider image nivo slider image

Caso queira Compartilhar . :